sábado, 2 de junho de 2018

As novas mídias e os desafios da esquerda

Digital - As redes sociais tiveram papel importante na convocação das manifestações de 2013 e, recentemente, contribuíram de forma decisiva para a paralisação do transporte rodoviário de cargas. Os grandes jornais e as emissoras de televisão continuaram a ter função, especialmente na disseminação das informações, mas as comunicações entre os caminhoneiros, responsáveis por bloqueios em vários pontos do país, ocorreram através de mensagens do WhatsApp. O preço alto do óleo diesel foi o combustível das mobilizações, e a paralisação foi viabilizada através de mensagens do aplicativo. 

Motivações - Mesmo com a influência importante de aplicativos da mídia digital, é inegável que o que iniciou as mobilizações de 2013 foi o anúncio do aumento das passagens do transporte coletivo, e o que causou a revolta dos caminhoneiros foi o preço do óleo diesel. Os aplicativos, ainda que sejam importantes, por sua agilidade e alcance, não surtiriam o mesmo efeito se não houvessem motivações importantes na origem das mobilizações.

Contraponto - O presidente Lula sofre uma perseguição midiática implacável há algum tempo. Mesmo assim ele se mantém à frente em todas as pesquisas de opinião pública. O contraponto à mídia golpista é feito por sites e blogs da mídia alternativa, e também pelo trabalho diário de ativistas e militantes. É essencial, nessa resistência, a atuação de movimentos sociais populares e de sindicatos de trabalhadores, que enxergam na figura pública do presidente Lula as possibilidades de interrupção da ofensiva de supressão de direitos e as chances de ampliação de programas e políticas públicas de inclusão social e de distribuição de renda. 

Dificuldade - Ainda não conseguimos encontrar palavra de ordem que cumpra o papel de ligar a defesa da libertação do presidente Lula com as demandas da maioria da população. O mais próximo que chegamos disso está na defesa da soberania nacional, através da palavra de ordem "O petróleo é do Brasil", mas isto serviu para mobilizar os petroleiros e motivar os representantes institucionais da esquerda e nacionalistas, sem ter contagiado, ainda, a população brasileira.

Desafio - Um dos principais desafios da esquerda, neste momento difícil, é o de se apropriar das facilidades de comunicação oferecidas pelas novas mídias. Mas a dificuldade mais importante está na elaboração política de uma palavra de ordem que seja capaz de motivar as mobilizações do futuro. A tecnologia digital pode ajudar na disseminação da palavra de ordem, mas o nosso maior problema ainda é de conteúdo.

Luta permanente e contínua

Destruição  - Por ocasião da morte de mais um militante metalúrgico da cidade de São Paulo, texto de autoria do companheiro Sebastião Net...